O Caminho mais perto do amor é ele próprio!

quinta-feira, 1 de março de 2012


Mulher apaixonada pode até ser meio boba as vezes, aceitar alguns vacilos e perdoar outros. Mas quando ela desencanta, ah meu amor, não tem ''eu te amo e não vivo sem você'' que faça ela se encantar de novo. Valorize enquanto a tem, porque depois que você se tocar que perdeu, tenho certeza que ela já vai tá em outra, com outro. Mulheres quando amam, amam intensamente. Mas quando desencantam, superam mais rápido que os homens. Então se liga filhinho!

terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

Confia em mim


♫ Dá pra ver nos teus olhosVocê já sofreu por amor
É por isso que o teu coração se fechou
Eu também me enganei com alguém
E jurei nunca mais me entregar
Mas apareceu você e eu vi tudo mudar

Tô tentando manter os pés no chão
Mas eu já me envolvi nessa paixão
E agora eu tô querendo mais
Tudo é mais gostoso quando você faz

Confia em mim
Deixa rolar
Abre o coração pra ver no que vai dar
E agora eu tô querendo mais
Tudo é mais gostoso quando você faz

Confia em mim
Deixa rolar
Abre o coração pra ver no que vai dar ♫

Música da Banda Nuwance

sábado, 25 de fevereiro de 2012


Queria poder escrever sobre a casa amarela que implodiu um coração e soterrou nela a crueldade disfarçada de amor de quem a construiu. Queria poder escrever sobre o amor desbotado que não sobreviveu às paredes pintadas e aos móveis caros. Queria poder escrever sobre o azul dos olhos molhados de mar do menino que contempla a grandiosidade das águas salgadas em suas fotos rasgadas. Queria poder escrever sobre a artista que borda delicadezas ao redor de personagens clássicos e os adorna com poesia, mas que tem a melancolia como sua grande meta a ser vencida. Queria poder escrever sobre a separação desastrada de um casal que ainda se amava e precipitou uma bifurcação em suas novas estradas. Queria poder escrever sobre a menina que desabrochou sua sexualidade da maneira mais pura e genuína e descobriu tanto prazer que agora desenha versos em seus comentários diversos. Queria poder escrever sobre o abraço que eu não te dei. Queria poder escrever sobre o e-mail desesperado que pedia conselhos sábios e que não pude responder com meus conhecimentos flácidos sobre os amores idos. Queria poder escrever sobre as saudades que invadem pensamentos na hora mais bonita da tarde. Queria poder descrever o sabor daquele beijo roubado. Queria poder escrever sobre a tentativa de esquecer que um novo ano começou e que ainda nada, absolutamente nada mudou. Queria poder escrever sobre a sua agonia de estar apaixonado pela sua melhor amiga. Queria poder escrever a palavra escondida para desatar o nó que não te deixa descomplicar tua vida. Queria poder escrever até amenizar tua vontade de estar comigo. Queria poder escrever sobre o teu romance clandestino e virtual, sobre o teu desejo de viver um sonho real, sobre a tua capacidade de chorar nas entrelinhas de um bilhete colorido. Queria poder escrever a minha vontade de conhecer além do avatar de tantos e tantos amigos. Queria poder escrever sobre o que não pôde ser escrito. Queria poder consertar, encher de alegria e renovar tantos corações partidos.

Marla de Queiroz
Lygia